Na rua, nos bares, onde anda você?

Por que não encontro uma mulher dessa no bar de qualquer esquina? Não que eu dispense a mulher com bunda empinada e decote aberto rebolando na minha frente, mas uma mulher que fica rebolando jamais conviveria diariamente em minha cama ou na minha cozinha. Os bares da Augusta andam sem graça. É um bando de londrinas frustradas convivendo com um bando de gays virgens. Por que uma mulher dessas não convive na nossa mesa de bar? Ela não vai ficar falando só de Beatles e Mutantes, só de róque de batom e Crepúsculo. Ela vai beber uma ypióca, tragar cervejas e rir com o próprio riso ridículo. É, a Augusta anda chata. Mas continuo andando com ela. Enquanto uma mulher dessa não me aparece, continuo a tentar suportar os hippies tocando Raul Seixas por troca de uma cachaça, os filósofos que lêem a orelha do livro e saem argumentando qualquer bobagem ou os "intelectuais" fazendo de Erasmo Carlos um símbolo cult só porque ele apreceu na MTV e fez um myspce. Aliás, que venham os hippies tocarem em minha mesa. Vou adorar quando ela pedir o violão emprestado pra tirar um som e claro, quando me humilhar na roda de amigos na casa do Diego.


19 Andarilhos:

ana paula candil disse...

é. ia dizer que talvez o lugar pudesse não ser dos mais recomendados, mas ao pisar o pé pra fora de casa já imagina-se o que pode-se encontrar por aí. além do mais o que seria um lugar recomendável? nunca estive na augusta. é, não posso depor. rs...

Gabriele Fidalgo disse...

fiquei com Vinícius de Moraes na cabeça e vontade de ir nos lugares da Augusta que têm valido mais a pena. Gente de verdade e não fotografias moldadas.

A Bailarina disse...

É difícil. Muito difícil. E a falta está nas ruas, nos bares, as praças... Os raros estão cada vez mais raros, e as cópias já estão doendo na vista.
E dói!

Beijos.

Erica Ferro disse...

Ando por Maceió, e você? Hahaha...
Brincadeira!

Essa mulher... Velho, essa mulher arrasa.
Ganhou o Mayer. =P

Katrina disse...

HAHAHAHA, que amor platônico! Eu me pergunto todos os dias porque não encontro o Tom Waits na Augusta? Seria interessante beber ao lado dele, rir das piadas infames que ele destila no twitter e ainda morrer de amores por uma letra escrita num guardanapo qualquer, enquanto ele pede a conta com aquela voz

Hank disse...

No dia que achar esse bar com mulheres como essa me avise, porque mudaria de bar na hora.
Cheers

Vanessa disse...

difícil! muito difícil! talvez num boteco da áustria ou alemanha vc a encontre.

Crispi. disse...

Eu quero encontrar alguns homens fora do esteriótipo comum. Em qual bar será que vou?

Larissa disse...

uma descrição perfeita do que tem de chato e insuportável na augusta. e se vc encontrar uma garota dessas num bar, me liga! (claro, pra vê-la tocar)

Mahria disse...

Paciência, um dia encontrará sua Ana por aí.

PS.

Aqui é muito bom, precisa ser melhor divulgado.

Bjs
Mah

Bia Ferreira disse...

"hippies tocando Raul Seixas por troca de uma cachaça, os filósofos que lêem a orelha do livro e saem argumentando qualquer bobagem", pensei que isso só tinha aqui na escadaria da igreja do carmo do pelourinho... toda terça um bando gente vai ouvir as musicas do Jerônimo... eu vou pela abaíra. Essa ypióca não conheço não.

Mariah disse...

nunca antes na história as pessoas buscaram tanto outras pessoas...e nunca antes estiveram tão solitárias.
será que o erro está no lugar onde buscamos...ou o modelo que nos impusemos?
odeio gente que lê orelha de livro e sai comentando...odeio gente que sempre sabe tudo sobre tudo...eu nunca sei nada de nada...

Gian Fabra disse...

se quer uma mulher dessas tem q merecer muito rsrs

Gian Fabra disse...

ou tocar muito violao =)

Essência e Palavras disse...

Extinção?

Ferdi disse...

Ah, normalmente não aparece porque em geral a gente quer demais.
Se fosse dispensável capaz que ela estivesse aí.

O Lobo Mau disse...

Marcelo,

"Mulher dessa", assim croata e casada?

Rsss... Vai ser difícil, vai ser difícil. Mas nunca se sabe, né?

Marcel Hartmann disse...

Não é só em Sampa que isso acontece.

Diu Mota disse...

É só parar de fitar as bundas empinadas...quem sabe?!
Vire o verso...
e volte sempre
inté